Passar o Ponto Comercial ou vender a empresa?

Passar ponto comercial não é a mesma coisa que vender empresa. Entenda de uma vez por todas a diferença, faça melhores negócios e encontre excelentes oportunidades.

Muitas pessoas pensam que vender empresa e passar ponto comercial são a mesma coisa. Muitos se perguntam qual é a diferença entre trespasse e o tão conhecido passa-se o ponto. Nessa matéria, ajudamos você a entender, diferenciar e tirar o melhor proveito das oportunidades da venda de ponto comercial e da venda da empresa como um todo.

Existe uma expressão muito comum nos Estados Unidos: “point of no return”, em tradução livre, quer dizer algo como o nosso “caminho sem volta”. Basicamente, qualquer empresa está sujeita a enfrentar seu próprio ponto onde não há retorno. Isso pode acontecer em diversas situações, por exemplo:

  • o volume de clientes diminuem e o negócio passa por momentos de dificuldade.
  • um grande investimento é feito, mas as vendas não geram o retorno esperado.
  • os sócios divergem do que realmente querem para o futuro da empresa – ou para o futuro de cada um, individualmente.

O “caminho sem volta” é algo que pode ocorrer a qualquer momento, mas isso não quer dizer que ela tenha que ter um final infeliz.

Épocas de crise podem engatilhar uma venda de ponto comercial sem que haja um retorno financeiro. A solução, então, é se desfazer do negócio. Mas como? Colocar a famosa placa de “passa-se o ponto” vale a pena? A venda de ponto comercial é mesmo viável? Afinal, nenhum empresário quer construir algo durante anos e depois sair com “uma mão na frente e outra atrás”.

Se o seu negócio não vai bem e você não vê mais a luz no fim do túnel, fechá-lo pode ser uma alternativa, mas conheça outras opções mais rentáveis do que simplesmente fechar. Fazer a venda de ponto comercial pode ser uma delas.

Vender a empresa e passar ponto comercial atualmente são as preferências dos empresários. Veja as diferenças.

Passar ponto comercial ou vender a empresa

Uma das principais diferenças entre vender empresa e passar ponto comercial está na finalidade da negociação, considerando se ela é comercial ou também imobiliária. Quando você coloca a empresa à venda, podem entrar no negócio: toda a estrutura física, os seus contratos e até mesmo, a marca. Existem muitos investidores que querem adquirir empresas prontas e seguir com elas, sem mudar o ramo de atividade comercial ou nem mesmo o nome (uma vez que um negócio já consolidado possui uma clientela fixa. E também, há a possibilidade de implementação de novas estratégias de mercado, o que pode melhorar ainda mais o negócio.

Existe ainda a situação em que você pode não querer vender tudo, mas apenas algumas cotas da empresa. Um exemplo muito comum disso é quando um sócio resolve sair para se aposentar. Nesse caso, um novo sócio compra uma parte da empresa e pode gerenciá-la dali pra frente.

Quando um empresário coloca suas empresa à venda, deve atentar-se para as obrigações geradas na passagem do bastão. Aqui, falamos não só do repasse das cotas, mas também da transição e do treinamento do novo proprietário, do controle absoluto do estoque e das listas de fornecedores, cliente e de todos os contratos possíveis que a empresa possa ter.

Passar o ponto comercial e a questão imobiliária

Já ao optar pelo “passa-se o ponto”, a negociação se dará com um objetivo mais imobiliário, uma vez que quem compra o ponto não necessariamente seguirá com a mesma estrutura, área de atuação ou com o mesmo nome. Nesse caso, o que vale é o direito de explorar o ponto comercial – e, quanto mais valorizado ele for, melhor pode ser a negociação para quem está tirando sua empresa desse endereço.

É comum que os imóveis se valorizem mais do que se depreciem, principalmente em centros comerciais. Soma-se a isso as benfeitorias realizadas no imóvel durante a gestão do empresário antigo, que podem ter gerado mais valor para o ponto. Dessa forma, a passagem de ponto comercial vai fazer com que aquele que fecha a empresa possa se desligar do imóvel em questão sem precisar pagar a multa rescisória, porque conseguirá um novo locatário para seguir com seu contrato, além de poder conseguir uma quantia por toda a estrutura ali montada que o novo empresário irá utilizar Nesse caso, para passar ponto comercial é importante fazer a transferência de responsabilidade no contrato imobiliário, com a anuência total do locador.

Para escolher a melhor opção para seu caso, é preciso entender por que e em quanto tempo deseja concluir a transação.

Vender a empresa

Vender uma empresa é um processo geralmente mais lento do que simplesmente optar pelo “passa-se o ponto”. Para vender a empresa como um todo é preciso encontrar potenciais compradores, apresentar diversos indicadores que comprovam a empresa tem potencial, tem clientela e viabilidade financeira, provar seus números e, ainda, lidar com as pressões, inclusive emocionais, de todo esse processo.

Conheça mais sobre o valuation e realize a avaliação online.

Diferentemente de que pendura a placa “passa-se o ponto”, quem opta por vender empresa deve considerar a importância de se manter o sigilo para evitar que sua equipe sinta-se em risco com a possibilidade de não ter um lugar na nova empresa, e para evitar que os seus concorrentes tentem interferir nas negociações.

Como você pode perceber, passar ponto pode ser mais simples e mais rápido, principalmente se a sua loja está em um endereço atrativo para o comércio. Nesse caso, o risco do sigilo também é menor. Você pode fazer o anúncio para a equipe, que pode procurar outras alternativas de trabalho, e deixar claro, inclusive para a concorrência, que está passando o ponto. O que vale, nessa modalidade é que alguém lhe forneça as melhores condições para o fim do seu contrato imobiliário.

O que é o trespasse?

Trespasse é significa a transferência da titularidade do estabelecimento comercial de um proprietário a outro. O exemplo que usamos na situação em que um sócio que sai e outro entra? Essa parte que lhe cabe pode ser feita através do contrato de trespasse.

Quando o contrato envolver trespasse é importante que os envolvidos na transação contem com a ajuda de advogados especialistas nessa seara, pois qualquer erro nas documentações pode ser extremamente danoso para a empresa. São necessários documentos tributários, trabalhistas e cíveis para trespassar um estabelecimento comercial, e o mínimo desleixo com a organização e devida apresentação deles pode levar a empresa, inclusive, ao falimento.

Por isso, quando decidir qual é a melhor solução para o seu cenário, se é vender empresa ou passar seu ponto comercial, tenha em mente que essa decisão é apenas o primeiro chute na bola do jogo. Ainda tem mais por vir até a assinatura do contrato e o apito final.

O Passando o Ponto é uma excelente ferramenta para a compra e venda de pontos comerciais, lojas e empresas em operação.

Você tem um ponto comercial? Anuncie no Passando o Ponto ou faça encontre um comprador.

12/04/2021 / by / in